Vigilância sanitária alerta para o cuidado com a dengue

Com o aumento das chuvas nessa época do ano, cresce também a proliferação do Aedes aegypti, mais conhecido como mosquito da dengue. Até agosto desse ano, em Osório, uma das maiores preocupações da vigilância sanitária era a grande quantidade de casas fechadas e das casas que recusaram a visita dos agentes. De setembro para outubro o número baixou de 60% para 41% de casas fechadas.
Segundo a coordenadora da vigilância sanitária, Ane Marth, a chuva dificulta o trabalho da vigilância, por isso, é importante que os moradores também façam sua parte. Em dois anos, em Osório, foram encontrados 26 focos de Aedes aegypti, o último foco do mosquito foi encontrado em 17 de agosto desse ano.
“A vigilância está sempre atenta e verificando todas as denúncias, para que não fique nada para trás. É muito importante para nós que os moradores também estejam atentos, principalmente nessa época. Quem tem piscinas pedimos que façam a movimentação da água, verifiquem se as calhas não estão entupidas, e observem se não há folhas obstruindo os ralos, entre outros cuidados que são fundamentais” esclarece Ane.

Vanessa Puls

SAM_0330

Equipe da vigilância com a coordenadora Ane Marth/ Foto: Vanessa Puls