Uma história eterna

O amor é coisa antiga
Desde os tempos de Adão
Que João ama Maria
E Maria ama João
Todo mundo sabia
E nada havia de mal
Em Maria amar João
E João amar Maria
Mas um dia surge o pudor
E a moral que proibia
Ver carícias de amor
Entre João e Maria
Junto vieram os lençóis
E a censurada censura
João ficou respeitoso
E Maria casta e pura
Até que alguém falou
Que isso era hipocrisia
Pois desde os tempos de Adão
Que Maria amou João
E João amou Maria
Acabou a Inquisição
E renasceu o Carnaval
O amor João e Maria
Virou um tema banal
De tal modo que um dia
Por intrigas do Demônio
João amava Maria
E Maria amava Antonio
E tanto se liberou
Que João, Pedro, Maria
Elizabete, Darci
Todo mundo só queria
Amar a tal de Geni
Enfim é desde Adão
Que Maria ama Maria
E João ama João
Porque nessa velha história
Seja João, ou Maria
Haja malícia, ou pudor
Ao mundo o que interessa
É a existência do amor