Para esquentar o inverno osoriense

DSC09626
A feijoada é um dos pratos típicos mais conhecidos e populares da culinária brasileira. Composta basicamente por feijão preto, diversas partes do porco, linguiça, farinha e o acompanhamento de verduras e legumes, ela é comumente apontada como uma criação culinária dos africanos escravizados que vieram para o Brasil. Historiadores eespecialistas da culinária indicam que esse tipo de prato – que mistura vários tipos de carnes, legumes e verduras – é milenar. Remonta possivelmente da área mediterrânica à época do Império Romano, segundo Câmara Cascudo. Pratos similares na cozinha latina seriam o cozido, em Portugal; o cassoulet, na França; a paella, à base de arroz, na Espanha; e acasouela e o bollito misto, na Itália.
Mas a feijoada tem as especificidades da culinária brasileira. O feijão preto é originário da América do Sul e era chamado pelos guaranis de comanda, comaná ou cumaná. A farinha de mandioca também tem origem americana, sendo adotada como componente básico da alimentação pelos africanos e europeus que vieram para o Brasil. Roças de feijão e mandioca eram plantadas em diversos locais, inclusive nos espaços domésticos, em torno das residências, principalmente das classes populares.
(Por Tales Pinto, mestre em História)
DSC09639
Em Osório, a tradicional feijoada é apresentada em seis opções, todos os sábados, no Restaurante do Luzardo, na BR 101. Na entrada, fica a disposição do cliente uma típica caipirinha, uma batida de Maracujá e Coco, e se quiser, um caldinho de feijão. Depois disso, tem a sequência de seis tipos de feijoada, com os acompanhamentos tradicionais.

Segundo Luzardo Pioner, a feijoada é servida ao preço de R$39,90 e vai até o final de agosto. Nossa reportagem indica as Feijoadas de costelinha de porco, de língua, e de charque como as especialíssimas da casa.

Reportagem: Antão Sampaio