Osório possui dois casos suspeitos de meningite

Dois casos suspeitos de meningite foram confirmados em Osório. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, um homem de 36 anos foi atendido no último domingo no Posto Central, onde foram realizados exames e encaminhados para o Laboratório Central do Estado – Lacen. O local foi isolado para higienização e os profissionais da saúde também foram medicados. Outro caso, que está sendo analisado é o de uma senhora de 60 anos do município de Mostardas, que foi encaminhada para o Hospital São Vicente de Paulo. Segundo o secretário da Saúde, Emerson Magni, o posto central está atendendo normalmente e os familiares dos pacientes também já foram medicados.
A meningite é uma doença caracterizada por um processo inflamatório das meninges, membranas que revestem o encéfalo e a medula espinhal. É causada principalmente a partir de infecção por vírus e bactérias. A transmissão ocorre através do contato direto e prolongado de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias de pessoas infectadas ou doentes. Os sinais e sintomas da doença são: febre alta, cefaléia (dor de cabeça), vômitos, rigidez na nuca e manchas avermelhadas na pele. Nas crianças menores de um ano, destaca-se a irritabilidade e choro persistente. A atualização da situação vacinal de crianças de três meses a menores de dois anos em relação a vacina meningocócica tipo C, faz parte do elenco de vacinas do calendário básico de imunizações.
Todos os casos com os sinais e sintomas da doença deverão procurar assistência médica imediatamente e deve ser notificada a Vigilância Epidemológica municipal para o desencademento das medidas de controle pertinentes. Dentro das formas de prevenção estão a lavagem das mãos, não compartilhar os utensílios e ventilar os ambientes.
Situação no Estado
Subiu para 13 o total de mortes causadas por meningite bacteriana em 2015 no Rio Grande do Sul. São três novos óbitos confirmados na comparação com o último levantamento, divulgado na semana passada pela Secretaria Estadual da Saúde. A secretaria não informou detalhes sobre o perfil das últimas vítimas, nem onde moravam. Em 2015, o Estado teve 48 casos confirmados de meningite bacteriana, contra 35 no ano passado. Neste ano, foram 13 mortes, contra três em 2014.

Anelize Sampaio

_DSC0588

Enfermeira Ediane Campos e Secretário da Saúde Emerson Magni/ Foto: Anelize Sampaio