Número de faltantes a consultas médicas chegou a 15% em 2016

unnamed (5)

O município de Osório, através da Secretaria da Saúde oferece a opção de consultas com vários especialistas, além do atendimento na atenção básica e preventiva, com médico clínico geral. A procura por especialidades é grande, porém, muitos que conseguem agendamento não comparecem na data, aumentando com isso, o número das estatísticas dos faltantes.

O grande índice de pessoas que marcam consultas e depois não comparecem é um dos problemas que prejudica quem está na fila aguardando por atendimento, bem como o trabalho dos profissionais da saúde.

Conforme o Secretário da Saúde, Emerson Magni da Silva, esse comportamento é preocupante porque acarreta em prejuízos. Há especialidade que os faltantes atingem índice de 36%, como é o caso da nutrição. “Solicitamos encarecidamente aos nossos usuários que ao se deparar com imprevisto o que impossibilita comparecer à consulta na data marcada, comunique o Posto Médico Central ou a Unidade de Saúde da sua área. A informação é fundamental para que possamos fazer o remanejo e chamar quem está esperando pelo atendimento”.

As pessoas que possuem consulta marcada com especialista e por algum motivo não podem comparecer devem informar o cancelamento da consulta, com um dia de antecedência, através do telefone (51) 3601-3300.

Odontologia

Na Odontologia, por exemplo, foram 30.661 consultas que totalizou em 86.504 procedimentos odontológicos (Consulta, restauração, limpeza, aplicação de flúor, exodontia). Na odonto foram registrados 6.073 faltantes, o que corresponde a 19,81%

Segundo a Coordenadora da Saúde Bucal no município, Diana Zanoni, no Posto Central, as pessoas faziam agenda de forma livre, agora o agendamento está sendo mensal, o que evita a fila, pois o paciente tem remarcação automática.

Em março deste ano será feita uma avaliação dessa estratégia que objetiva diminuir o número de faltante.

 

Confira os números das consultas, visitas domiciliares, vacinas, procedimentos e medicamentos dispensados em 2016:

 

Clínico Geral – 30.610 consultas marcadas, 4.237 faltantes, 13,84%;

Médico de Saúde da Família – 31.127 consultas, 3.064, 9,84%;

Odontologia- 30.661 consultas, 6.073 faltantes, 19,81%.

Psicologia- 8.134 consultas, 2.257 faltantes, 27,75%.

Ginecologista- 13.010 consultas, 2.693, 20,70%.

Pediatria- 5.235 consultas, 203 faltantes, 3,88%.

Psiquiatria- 9.724 consultas, 814 faltantes, 8,37%.

Traumatologia- 3.057 consultas, 468 faltantes, 15,31

Oftalmologista- 3.896, 603 faltantes, 15,48%.

Cardiologista- 2.622 consultas, 272 faltantes, 10,37%.

Dermatologista- 1.452 consultas, 339 faltantes, 23,35%.

Fonoaudiologia- 3.607 consultas, 698 faltantes, 23,35%.

Urologista- 1.956 consultas, 195 faltantes, 9,97%.

Endocrinologista- 1.367 consultas, 198 faltantes, 14,48%

Neurologista- 2.079 consultas, 264 faltantes, 12,70.

Pneumologista- 1.384 consultas, 205 faltantes, 14,81%.

Nutricionista- 2.589 consultas, 957 faltantes, 36,96%.

Total:

Consultas: 152.510;

Faltantes: 23.540 – 15,44%

Procedimentos ambulatoriais: 155.830;

Procedimentos Odontológicos: 86.504;

Aplicação das vacinas: 20.563;

Dispensa na farmácia: 79.0027.

 

Fonte: PMO