Navegantes

A festa de Nossa Senhora dos Navegantes, também conhecida como “festa das luzes” em ressonância a manifestação do velho Simeão: “Agora, Senhor, podes deixar teu servo ir em paz; porque meus olhos viram a tua salvação, que preparastes diante de todos os povos: luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”.
Neste dia são abençoadas as velas que o povo carrega em procissão num clima alegre e festivo, lembrando a manifestação da sua vocação para a vida do mundo, como muito bem expressa a oração de benção das velas: “Deus, fonte e origem de toda luz que iluminais as nações, nos vos pedimos humildemente: santificai estas velas com vossa benção e atendei as preces do vosso povo aqui reunido. Fazei que, levando-as nas mãos em vossa honra e seguindo o caminho da virtude, cheguemos a luz que não se apaga”.
Essa devoção surge desde o tempo das Cruzadas e das grandes viagens marítimas e fluviais, onde os cristãos sentiam-se impelidos a confiar-se a proteção de Nossa Senhora diante das dificuldades e desafios da navegação. Com a chegada dos imigrantes esta devoção se espalhou pela costa brasileira, especialmente na região Sul. A Senhora dos Navegantes é invocada também como padroeira dos viajantes: Nossa Senhora da Boa Viagem. Portanto, padroeira de todos nós.
Hoje a viagem pelas águas é menos comum, ao menos no nosso contexto. Bem diferente é em algumas regiões do Brasil, mas todos viajamos, navegamos, descobrimos mundos.
A navegação mais comum, hoje, não é pelas águas agitadas dos rios e mares, mas nas nuvens da internet. Navega-se mundos de todo tipo e espécie sem sair de casa. Se pode entrar e encontrar águas calmas e tranquilas ou tempestades e temporais que podem colocar em risco nossa vida humana e espiritual.
Também destes navegantes modernos a Senhora dos Navegantes intercede se confiamos a ela nossa vida com seus desafios e lutas com as quais nos embatemos nessa rotina louca e corrida da sociedade atual.
A partir de Pentecostes as coisas ficaram mais claras para Maria que passou a compreender sua missão de Mãe da Igreja, intercessora nossa que navegamos pelo mar da vida, onde muitas são as investidas, as ondas que ameaçam submergir nosso barco, os ventos que ameaçam rasgar nossas velas e acabam nos empurrando para águas mais profundas.
Nossa Senhora dos Navegantes, rogai por nós que recorremos a vós!