Mulher Gaúcha

No dia 8 de março comemoramos o Dia Internacional da Mulher, por essa razão ofereço estes versos que estão no meu livro CANTIGAS E VERSOS, à todas as mulheres que lêem esta coluna.

Mulher Gaúcha

Tu és a mulher que peleou
Ao lado dum farroupilha
És um marco na coxilha
Que o tempo extermina
E tu és a chorosa china
No funeral dum campeiro
E és a luz dum candeeiro
Que este pampa ilumina.
Foi razão de entrevero
Num entrechoque de guapos
Foi a fibra dos farrapos
Brigando por liberdade
Tu és a simplicidade
Da gente deste rincão
Foste um culto à tradição
És o amor, és a saudade.
Tu és a estrela que brilha
No alto do infinito
Foi a razão de um grito
Que um gaúcho deu peleando
Tu és a mãe chorando
O filho que foi pra guerra
Pra defender sua terra
E nela morreu lutando.
Tu és a beleza das águas
Que cruzam na correnteza
Tu és a própria natureza
Que Deus fez com perfeição
Tu és a inspiração
Dos versos de um payador
Que faz rimas de amor
Por uma antiga paixão.

Tu és a bandeira da paz
Hasteada no firmamento
És o puro acalento
Dos que sofrem por amor
Tu és a razão da dor
No peito de um gaúcho
Tu és a china sem luxo
Que mora num corredor.
Tu és a mulher que sofre
Com tabus e preconceitos
E que não tem o direito
De falar na mesma altura
Nem ao menos te assegura
O direito à igualdade
Porque a nossa sociedade
Neste ponto é obscura.
Tu não tens o direito
De mostrar tua competência
És vítima da violência
E de agressões socais
Pois consideram imorais
Teus gritos de liberdade
São cegos pra realidade
E o mal enxergam demais.