Mitos e verdades sobre implantes dentários

O implante dentário era uma realidade longínqua na vida dos brasileiros, tanto pelo custo quanto pelo medo. Hoje, com as novas tecnologias e o custo mais acessível, o número de implantes no Brasil deu um salto de 10 mil cirurgias anuais para 200 mil, segundo dados do setor. Esse crescimento se deve à segurança e conforto que um implante oferece em relação à prótese dentária removível, a dentadura. Ainda existem muitos mitos com relação aos implantes, mas os pacientes estão sendo mais bem instruídos para conscientização dos benefícios de se optar por essa prática.

 

*Dr. Maurício Bock Capelani Santos

Conheça alguns desses mitos e verdades que envolvem os implantes dentários:

Apenas idosos podem realizar uma reabilitação por implante dentário?

Mito – A idade mínima para a reabilitação com implantes dentários depende do final do crescimento do indivíduo, que ocorre em média aos 17 anos de idade.

Quem já usa dentadura não pode mais se submeter ao tratamento com implante?

Mito – O paciente desdentado total pode sim ser reabilitado com implantes, porém depende da avaliação clínica e radiográfica do implantodontista para saber se a quantidade de osso remanescente é suficiente para a instalação dos implantes.

Caso não seja, existe a necessidade da realização de enxerto ósseo prévio. Não existe rejeição do organismo ao implante?

Verdade – Os implantes dentários são confeccionados em titânio, que é um metal biocompatível, ou seja, um material que o organismo não rejeita. Nos casos de perda de implantes (3% dos casos), não ocorreu uma cicatrização óssea adequada.

A instalação dos implantes dentários deve ser feita o mais rápido possível para evitar a reabsorção óssea?

Verdade – Os implantes devem ser instalados o mais breve possível após a perda dentária, pois o osso alveolar sofre um processo de reabsorção fisiológica que pode prejudicar ou até mesmo inviabilizar a sua instalação.

Fumar atrapalha no tratamento por implante?

Verdade – Artigos científicos demonstram que os pacientes fumantes apresentam um índice de insucesso de 11% na ósseo integração dos implantes, comparado aos 3% dos pacientes não fumantes.

Doenças na gengiva devem ser ratadas antes de realizar o implante?

 Verdade – Os pacientes devem estar com a saúde bucal em dia para instalação dos implantes.

 Existe apenas um tipo de prótese dentária?

 Mito – Para cada tipo de reabilitação existem vários tipos de próteses (unitárias, múltiplas, overdentures, protocolo).

Todas as próteses são muito saudáveis. Fazer um implante dentário ainda é muito caro?

Mito – Com a evolução e propagação dos tratamentos com implantes dentários, o custo hoje é bem acessível aos pacientes.

Em alguns casos, é possível instalar a prótese sobre o implante em até 48 horas?

 Verdade – esse tratamento é denominado “carga imediata”. Segundo o dentista do CCO, para a utilização dessa técnica, o implantodontista deve fazer um planejamento bem detalhado, pois ela não é aplicável a todos os casos.

 

Dr. Maurício Bock Capelani Santos Cirurgião Dentista – IMPLANTODONTISTA CRO-RS n° 18040 *Atende no Consultório Odontológico Espaço Odonto na Rua João Sarmento n°987 – sl 01. Telefones 3663 2663 / 997966970 (cel e Whatsapp).