Márcio Rolim de Araújo é o novo secretário da saúde de Osório

A saúde de Osório agora é comandada por um novo secretário. Com a saída de Emerson Magni, em função do período eleitoral, assumiu o enfermeiro Márcio Rolim de Araújo. Formado pela Ulbra, possui 17 anos de experiência na área de urgência e emergência, o novo secretário também trabalhou como coordenador da unidade básica de saúde e atuava como secretário adjunto.

Qual foi o seu primeiro contato com a saúde de Osório?
Meu primeiro contato foi no ano de 2009, após trabalhar oito anos como auxiliar de enfermagem na Ulbra. Em Osório, trabalhei no projeto verão e após entrei na campanha contra a Gripe A. Atuei muito tempo na emergência da UTI, e adquiri experiência no senso gravidade. Isso me ajudou muito. O serviço de saúde tem que resolver rapidamente e encaminhar. E estas habilidades como enfermeiro, me ajudaram a crescer profissionalmente. Qualidade e disciplina são prioridades para exercer o trabalho.

Um problema na saúde do município é a demora no atendimento nas consultas. O que você irá fazer para mudar este quadro?
Temos 16 especialistas em Osório. Realizamos uma pesquisa e percebemos que muitas pessoas não têm fidelidade ao cadastro, principalmente na região central. Eles dão o endereço para pessoas de outros municípios consultarem. Isto acaba aumentando a demanda. Por exemplo, de 16 gestantes atendidas, 14 não eram de Osório. Não podemos dar conta de todos os municípios, infelizmente. O objetivo é colocar agentes comunitários no centro para ter este controle e conscientizar o cidadão sobre a saúde, limpeza dos pátios e prevenção contra a dengue. Implantamos o sistema de prontuário eletrônico que mostra todo o histórico do paciente. Esta iniciativa oferece mais agilidade no atendimento.

Como será a sua gestão?
Aqui é como se fosse uma empresa. Temos que nos sentir um pouco dono, pois o município de Osório nos paga em dia. Nós, como gestores, temos que vender esta ideia que a secretaria tem muito custo. E temos que saber administrar. Atendemos a saúde prisional e estamos com as obras da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Centro de Especializado de Reabilitação (CER). A previsão para a finalização das obras é entre setembro e outubro. O nosso ambulatório também está sendo reformado. Estas iniciativas irão trazer muitos benefícios, pois o CER irá atender pacientes de toda região que não precisarão se deslocar para Porto Alegre, por exemplo.

Anelize Sampaio

 

Foto: Anelize Sampaio

Márcio Rolim Araújo/Foto: Anelize Sampaio