Jardim sensorial é atração na APAE

Município e APAE fazem evento em parceria

Integrando a programação da Semana de Educação Inclusiva, em andamento no município de Osório, foi realizada durante a terça-feira (27/8) na APAE do município, uma atividade denominada Jardim Sensorial. A mesma pode ser observada até a próxima sexta-feira.

Alunos das escolas municipais compartilham da experiência

Em Osório, a Semana de Educação Inclusiva, com o tema: “Todos por uma educação inclusiva” promovida pela PMO/ Secretaria de Educação e APAE, tem engajamento dos profissionais, que objetivam a promoção de debates, para que a sociedade fique sensibilizada e a partir disso, possa refletir sobre o dever da igualdade para inclusão, contribuindo assim com a evolução de todos.

Em nível nacional, o tema: “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas”, também propõe uma ampla reflexão. A mesma tem o propósito de reafirmar no contexto desse movimento, a importância da participação da família, em todos os processos de vida de seus filhos, seja educacional, de desenvolvimento, de habilitação e reabilitação, e demais projetos como acontece na gestão das Apaes.

A secretária de Educação de Osório, Lourdes Helena Gularte, explica que a participação das escolas, pais, educadores e profissionais da educação, desde a abertura no sábado junto ao Largo dos Estudantes, é algo muito gratificante. “Vemos o compromisso, engajamento e a importância que a comunidade toda demonstra em relação ao tema da inclusão. Entre as tantas atividades, destacamos a grandeza do Jardim Sensorial da APAE. Essa é a educação que queremos em Osório, que contemple a todos”, ressaltou a secretária.

A supervisora da educação especial da Secretaria de Educação Catiana Gafforelli, destacou que o sucesso da Semana da Educação Inclusiva é resultado de ações conjuntas do Poder Executivo/Secretaria de Educação, profissionais de educação das escolas, pais, alunos e a APAE.  “Nossa meta sensibilizar toda a comunidade para a necessidade de práticas inclusivas no cotidiano de nossas escolas. É urgente que enxerguemos os sujeitos público alvo da educação inclusiva para além de suas limitações, propiciando espaços que favoreçam a aprendizagem de todos. É muito bom ver esse trabalho coletivo que visa o melhor para a educação em todo o seu contexto”,  afirmou a supervisora.