Fórum de Acessibilidade e Inclusão em Mostardas tem inscrições abertas

No próximo dia 27, o município de Mostardas vai sediar o Fórum Permanente da Política Pública para Pessoas com Deficiência e Pessoas com Altas Habilidades, voltado aos gestores municipais das cidades que compõem a região do Litoral Norte. Também podem participar: instituições representativas; profissionais da educação, da saúde e da assistência social; pessoas com deficiência ou com altas habilidades, bem como seus familiares; e comunidade em geral. Será a primeira edição do evento em 2018, entre dez programadas para o ano.

 As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link: http://www.faders.rs.gov.br/servicos/10/3519

Promovido pela Faders – Acessibilidade e Inclusão – órgão gestor estadual da política pública do setor –, junto com parceiros públicos, o Fórum é uma ferramenta para os municípios expressarem suas realidades e desafios; apresentarem suas ações em prol da acessibilidade e da inclusão; interagirem com o estado em busca de soluções; e pactuarem políticas públicas com as demais cidades da região onde estão inseridos. Além disso, os municípios analisam suas atuações a partir das oficinas temáticas: Trabalho e Empreendedorismo; Políticas Públicas para Altas Habilidades; A importância da família na Inclusão; e Acessibilidade Arquitetônica.

 Para Jorge Amaro, secretário de Coordenação e Planejamento de Mostardas, o evento é um espaço de formação, aprendizado e troca de experiências. “Nosso objetivo é sensibilizar a sociedade para que possamos avançar na construção de políticas públicas efetivas para este segmento que representa em torno de três mil pessoas somente em nosso município”, disse.

“Os fóruns regionais, realizados pela Faders, colocam os temas acessibilidade e inclusão em evidência, propondo soluções para a educação inclusiva, saúde, trabalho, paradesporto, empreendedorismo e acessibilidade arquitetônica para pessoas com deficiência. É a grande oportunidade que uma região tem para colocar esses temas na ordem do dia”, afirma Roque Bakof, presidente da Faders