Diário de um Louco pré-estreia na Câmara de Vereadores

A montagem da Companhia teatral Yesplim irá representar osório em festivais internacionais de teatro

 

Neste último domingo (15), o público aplaudiu de pé a préestreia do espetáculo Diário de Um louco, realizado na Câmara de Vereadores de osório. apresentada pela Companhia teatral Yesplim, sob a direção de João felipe tondo, a peça é uma adaptação do conto, de mesmo nome, do autor russo nikolai Gogol. Com duração de aproximadamente uma hora, o monólogo, adaptado e interpretado pelo ator eraldo Júnior, apresenta a história de aksenti ivanovich, um funcionário público que, perdido de amores pela filha do seu chefe, literalmente enlouquece e acaba contando sua frustrante história de vida através dos textos que escrevia em seu diário, o real e o fantástico se entrelaçam a ponto de deixar a plateia desconfortável de assistir o sofrimento e a perturbação do personagem. thais munhoz, que estava na plateia, só teve elogios a fazer. “Eu achei incrível a atuação do rapaz, é um monólogo muito longo e formal, que deve ser muito interessante de ser estudado. É um texto antigo que poderia ser muito bem colocado para várias questões de hoje em dia, nos fazendo pensar sobre o que é realmente loucura e poder”, comentou a estudante de ensino médio. eraldo, que está completando 15 anos de teatro, conta que tinha a vontade de fazer um monólogo já há algum tempo, porém só agora se sentiu preparado e maduro para este desafio. “Já era um desejo particular meu desde 2009, quando tive o primeiro contato com a obra”. ele também agradeceu o trabalho corporal e técnico prestado pelo profissional Dionatan Rosa. “É um trabalho que além de exigir um esforço físico muito grande, também tem um forte trabalho mental”, conta o ator.

De acordo com João, a peça é uma boa viagem rumo ao autoconhecimento, ele ressalta que o maior desafio desta montagem foi focar em uma mensagem que tivesse o poder de tocar a alma das pessoas. “ão podemos mais sair para consumir arte como uma questão de status”, sustenta o diretor que é conhecido por vários papéis e destaca que a pesquisa é o grande diferencial deste trabalho em relação aos outros. “Não que em outros trabalhos eu não fosse provocado a pesquisar também, mas é que neste houve um cuidado especial”, assegura ele.Por se tratar de uma peça do século XiX, foi preciso buscar referências da época, que ficam evidentes ao longo da apresentação, entretanto, o grupo garante que o texto é bastante contemporâneo, contendo forte ligação com o atual estado da arte e da política, através de um posicionamento social polêmico que impactou a plateia. “O texto fala da loucura e é a loucura que buscamos mostrar. o “Diário de um louco” é muito mais que um grito de um louco, mas sim um grito de uma sociedade contra um sistema limitado, totalizado e sem possibilidade do sujeito exercer seus direitos como cidadão” relata eraldo. “Causamos comoção com o nosso trabalho, vamos causar mais”, finaliza João. Eraldo e João sempre estiveram envolvidos com projetos e atividades que incentivassem a arte na cidade de osório e, depois desse sucesso na pré-estreia, a Companhia teatral Yesplim representará nossa cidade com este espetáculo nos seguintes eventos: festival de teatro Rosário em Cena, de 22 a 28 de outubro; 2º festival internacional de teatro Cidade dos anjos, em santo Ângelo, de 7 a 11 de novembro e festival de teatro de Uruguaiana, de 11 a 15 de novembro.

Texto e fotos: Fernanda Ferreira