Fernando Chemale

  • A guerra das linguiças

    No início , o motivo eram os cataventos. Me refiro aos meus primeiros anos longe da terra do vento, buscando um lugar ao sol em Novo Hamburgo. Quando eu dizia que era natural de Osório, invariavelmente me perguntavam sobre as dimensões dos cataventos da ainda incipiente energia eólica no município. Tive até que dar uma […]


  • Ainda prefiro o recreio

    Ainda prefiro o recreio

    Há duas semanas venho querendo contar para vocês das minhas mini-férias mas os políticos brasileiros não deixam. Além de dinheiro, desviam meu foco. Mas, enfim, agora conseguirei escrever sobre algo realmente relevante : – Minhas férias . Nem sempre fui um aluno relapso e pouco exemplar. Tive meus tempos de glória na classe. Não me […]


  • Não sabe brincar, não desce para o play

    Não sabe brincar, não desce para o play

    Lula enciumado com o sucesso nas redes sociais de Dilma com suas gafes nos discursos, apelou, chutou o balde. Não soube brincar. Ao usar a tática do ataque como melhor defesa, quis diminuir o Ministério Público com a pérola de que “Os políticos são mais honestos do que os concursados porque têm que pedir votos […]


  • Um fecha- rosca à deriva

    Um fecha- rosca à deriva

    Sou de um tempo medieval e grotesco onde os jovens nascidos nas cidades que se avizinham no Litoral Norte do Rio Grande do Sul nutriam tal rivalidade entre si, que se transformavam em verdadeiros gladiadores quando se cruzavam em eventos sociais noturnos. Quando éramos os anfitriões da festa, a vantagem numérica geralmente se convertia em […]


  • Máscaras

    Máscaras

    Como estive nos últimos dias muito ocupado colocando arame enfarpado nas minhas janelas e provando coletes a prova de balas devido ao aumento da criminalidade na Grande Porto Alegre, não pude escrever um textículo essa semana. Aliás, fui abordado na entrada de casa por dois ladrões, mas dessa vez não me roubaram nada, apenas pediram […]


  • O kamikaze da salmonella

    O kamikaze da salmonella

    Já fui cobaia de mim mesmo. Fiz de meu corpo um verdadeiro laboratório de experimentos químicos; só não bebi querosene. Me converti, por livre e espontânea vontade, num hâmster que corria freneticamente numa roda giratória que não saía do lugar. Desnecessário dizer que não obtive bons resultados em meus experimentos. Embora tal comportamento passe a […]


  • Tópicos dos trópicos

    Tópicos dos trópicos

    Não tenho a pretensão e nem talento para ser escritor profissional. Isso é ótimo, assim posso me dar ao luxo de escrever sobre o que quiser e quando me der na telha. Mas uma crônica é feita de temas atuais e de preferência polêmicos. Nisto reside o seu diferencial, seu charme. É feito pão de […]


  • Me prendam! Eu roubei de uma criança!

    Me prendam! Eu roubei de uma criança!

    Vossa Excelência Juiz de Direito, Prezados Jurados e Promotoria Pública, aviso que abro mão dos préstimos de um advogado, farei minha própria defesa: Meritíssimo, Os filhotes do “Homo Sapiens Sapiens” são muito queridos, engraçados, inteligentes, espontâneos e hipnotizantemente fofos, mas sinto dizer que não comungo da opinião que as crianças são anjos na Terra, criaturas […]


  • A Esponja da esperança

    A Esponja da esperança

    Como a mãe de todo mundo é a melhor do mundo, não vou escrever sobre a minha que também não é diferente. Vou escrever sobre a Elena, a professora Elena, a amiga Elena, a pessoa Elena. E que pessoa! Sou suspeito, eu sei. Não tenho o desligamento emocional necessário para descrever de forma imparcial quem […]


  • Quase nada mudou

    Quase nada mudou

    Iria escrever sobre o recente atentado em Nice, França, reivindicado pelo Estado Islâmico. Mas me dei conta que o textículo seria muito semelhante ao que escrevi em decorrência ao ataque à redação do Jornal Charlie Hedbo, também no país da Torre Eiffel. Agora os terroristas escolheram a data da queda da bastilha, alusiva a comemoração […]